Brankobran – Urbano Natural 2.0 Lyrics

Abandonaram a natureza, olha que covardia
Igual o menino que pede dinheiro nessa via
Você o via, mas o ignora todo dia
De que funciona a oração sem filantropia?
Onde disseminar o bem é utopia
A natureza é tratada como uma paisagem em apatia
Mas o mundo muda muito em ousadia
E eu cartografo em desabafos entre poesia e geografia
Eles mesmo sem estudar represa a área
Eles pouco se importam com a represália
E rico foi ser, a natureza foi-se
Samarco com sua foice decepou Rio Doce
E faz pose de arrependido
Se eu pudesse, com uma doze ia vingar o falecido
Mas isso saciaria minha sede humana de vingança
Enquanto a terra clama a esperança

Cercado de cinza e fumaça, em meio a massa de manobra
Transformando a matéria-prima em obra
Estamos em construção, mas eu sou bárbaro selvagem
Que odeia a civilização
Não urbaniza não, cês acabaram com doenças no passado
Mas me passam depressão
Impermeabiliza o solo que nem faz com o coração
O Efeito Estufa só te devolve sua poluição
Era babilônica crônica
Clandestinamente sufocando floresta amazônica
Escravizando no Pará sem parar
Guerras feitas sem parar, nas Terras do Bem-Virá, será?
Quem viver verá o que virá, viverá pra ver virar
A natureza com certeza ainda vai se vingar
Ela vai operar, vou cooperar
Eu vou aplaudir igual eurocêntrico aplaude ópera
Vocês se acham gênios
Vai ser a descoberta do milênio quando venderem oxigênio
É o tópico utópico, extrair e destruir todos os trópicos
Malditos sejam os atos antrópicos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *